Quebra-galho: Google não consertou identificação de imagem racista

O sistema de reconhecimento de fotos da empresa confundia pessoas negras com gorilas. Como resolver? Não rotulando mais nenhum gorila

Três anos atrás, ainda em 2015, um engenheiro de software chamado Jacky Alciné denunciou o sistema de reconhecimento de imagem do Google por identificar pessoas negras como gorilas. A empresa considerou o erro um absurdo e resolveu focar em conseguir uma solução para que seu algoritmo não haja de maneira racista.

De lá para cá, casos como o do engenheiro não aconteceram mais, mas será que a Google realmente arrumou uma maneira de driblar essa falha na inteligência artificial? Na verdade, não. O que a empresa fez foi a clássica gambiarra: em vez de ensinar o sistema a diferenciar, resolveu não mais identificar gorilas de maneira algum, assim, retirando o risco do erro.

Leia mais…